Livros - Publicado em 12.dez. 22

“Tu ficou comigo no inverno. Mas eu te quero também no verão. Na primavera. No outono”.

 

Estamos nos anos 2010. Fresno é o sucesso do momento em todas as regiões do Brasil. Ana Júlia mora numa cidadezinha na serra gaúcha, tem três irmãs e trabalha ajudando Dona Catharina em seu rancho. Ela se considera uma “lésbica emocionada” e teve o coração partido diversas vezes, por garotas cruéis e palavras rudes. Seu maior inimigo, além da ex Isabella e da homofobia velada de seus conterrâneos, é o pato – ainda sem nome – de Dona Catharina. O pato odeia Anaju. Na verdade, ela acha que o pato é uma criatura enviada diretamente do inferno, que não gosta de ninguém, a não ser de Catharina.

Catharina mora com os pais no Canadá e tenta superar a morte recente do irmão Francisco. Negligenciada pela família e sofrendo com depressão, é enviada para o Brasil para passar uns dias com sua avó, de quem recebeu o mesmo nome. Numa cidadezinha do Rio Grande do Sul, ela descobre grandes amores: música emo, leitura, Anaju – e o pato. 

“Nem Todos os Beijos tem Gosto de Inverno” tem tudo que eu mais gosto reunido: um romance apaixonante entre duas garotas, sotaque gaúcho, músicas melancólicas e o melhor elemento de todos – um pitoresco e rabugento animal que vira as vidas das personagens de cabeça para baixo. Fato é, só entende o quanto esse pato é especial quem aprecia a obra do começo ao fim. Acreditem em mim, vocês vão ter que ler pra saber – e vão terminar amando esse bicho e essa história tanto quanto eu.

 

“Ele não tem nome?”

“Demônio. Capeta. Desgraça. Maldito, Tu pode escolher entre esses”.

“Eu não acredito que esse pato fedido e miserável tá de boa no teu colo!”

 

Essa curiosa obra ambientada no frio gaúcho é criação da genial Yasmim Mahmud Kader, doutoranda em literatura e também conhecida pela coleção “Sob o Céu da Noite Eterna”, que também estou ansiosa para ler. Dona de um senso de humor incrível, Yasmim criou em NTBi um plot instigante com personagens doces e calorosas como o verão, frases marcantes e genialmente cômicas e o romance mais adorável que o sul do Brasil já viu. 

 

“Era inverno, mas sentia como se fosse verão quando estava perto dela”.

 

Em meio a cobertores quentinhos, tempestades torrenciais, galinhas furiosas e referências do fim dos anos 2000, a obra de Yasmim é maravilhosamente cativante e vai fazer todo mundo querer conhecer – ou voltar a ouvir – as bandas da década, sentir nostalgia pelos celulares rosinhas e de teclado e – reitero – se apaixonar pelo pato. Aliás, qual o nome do pato mesmo? Só lendo pra descobrir. 

A criação de Yasmim tem frases apaixonantes que me deixaram suspirando, mas tem também um espetacular senso de humor desenvolvido em falas cativantes marcadas pela diferença de idiomas, o maravilhoso sotaque gaúcho e o fascinante romance entre Catharina e Anaju. É, além de tudo isso, uma emocionante história de vida e superação, que nos ensina que “depois de uma tempestade, só ele [o sol] pode nos aquecer”. Como a própria protagonista o define, NTBi é “um conto de fadas lésbicas com as músicas da Fresno. Uma boa história para contar”. Uma perfeita indicação para quem procura um bom romance lésbico marcado por um inteligente senso de humor, corações quentinhos e grandes reviravoltas.





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *