Música - Publicado em 25.abr. 22

Por: Layla Pena

Os ícones pop, principalmente na música, são figuras principais na construção da representação e da representatividade em nossas vidas. Dessa maneira, a música é uma forma de expressão, sendo assim, nada mais justo que existam artistas e músicas que falem sobre algo que engloba a realidade lésbica e bissexual.

Conhecido por ser extremamente machista e homofóbico era necessária a inserção de mulheres que amem mulheres nesse meio para torna-lo mais acessível à comunidade pois sabemos que músicas escritas por homens para mulheres são repletas de machismo, sexualização e misoginia, diferente de músicas feitas por mulheres para mulheres. Nos últimos anos cresceu bastante o termo “feminejo” que rotula o estilo musical sertanejo onde as letras são cantadas e compostas por mulheres, trazendo uma perspectiva feminina sobre os temas próprios do sertanejo, incluindo músicas que focam no empoderamento, superação e independência da mulher.

Por isso separamos algumas cantoras do vale que cantam sobre amor livremente e nos representam nesse meio tão machista, afinal todo mundo ama escutar um risca faca e arrastar os chifres no chão, e de chifre a gente entende né? Aqui o Rebu corre solto! 

  • LUIZA MARTINS (@cantoraluiza)

Natural de Belo Horizonte, Minas Gerais, ela tem 29 anos. Começou a cantar aos 15 anos de idade, a cantora tem mais de 10 anos de carreira  e por 6 anos formou a dupla Luiza & Maurílio que acabou após a morte de seu parceiro devido a um tromboembolismo pulmonar. Luiza é Noiva da “Genital Influencer” Marcela Mc Gowan, como a mesma se intitula. A cantora que carrega sucessos como: Sextou com S de Saudade, Modo Avião e Pode Sumir se prepara para o lançamento de seu primeiro trabalho solo e posta semanalmente em suas redes sociais vídeos fazendo versões de músicas da dupla e de outros artistas todas as quintas-feiras.

  • LAUANA PRADO (@lauanaprado)

Nascida em Goiânia porém criada por grande parte da sua vida em Araguaína, no Tocantins Lauana foge de todo o estereótipo que buscamos em uma cantora sertaneja, a cantora Lauana Prado tem o corpo coberto de tatuagens, dreads nos cabelos, é cantora solo e se denomeia bissexual. A cantora namora a influencer Verônica Schulz, e publica com frequência e sem medo momentos de seu relacionamento nas redes sociais. Dona dos sucessos Zap e Pegada Fraca, Lauana lançou recentemente a música “Primeiro Eu”, além de uma websérie em seu canal do youtube contando o processo de escrita das músicas de seu CD. 

  • PAULA MATTOS (@paulamattosoficial)

Conhecida pelo sucesso “Que Sorte A Nossa”, aos 12 anos começou a compor e aos 15 anos cantar em bares de sua cidade natal, em 2014 à convite de Thaeme e Thiago, saiu de Campo Grande/MS e foi morar em Londrina/PR, se tornou backing vocal da dupla. Paula foi a primeira cantora assumidamente homossexual no meio sertanejo. Casada há 9 anos, a cantora falou em uma entrevista que o cancelamento começa dentro de casa e não teve o apoio da mãe e do pai.  Com outros grandes sucessos como Rosa Amarela e Nosso Cupido foi Deus, a cantora natural de Campo Grande teve sua carreira foi oficialmente lançada em janeiro de 2016.

Paula Mattos (Foto: Sal Ricardo/Reprodução/Instagram)

  • YASMIN SANTOS (@yasminsantosoficial)

Natural do litoral de São Paulo, a sertaneja Yasmin Santos ficou conhecida após o sucesso da sua música “Saudade Nível Hard” em 2019. Yasmin começou a carreira tocando em bares da cidade com 17 anos, em 2018, gravou o primeiro DVD de sua carreira com participações de Marília Mendonça, Wesley Safadão, Maiara & Maraisa e Gustavo Mioto.

Yasmin Santos - LETRAS.MUS.BR

Estamos no Spotify! Ouça a nossa playlist! 





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.