Notícias - Publicado em 22.abr. 22

Xochitl Gomez como America Chavez / Reprodução Marvel Studios

Quando America Chavez foi confirmada na tão aguardada sequência de Doutor Estranho, logo foi uma euforia da parte dos fãs dos quadrinhos da Marvel. A heroína faz parte dos Jovens Vingadores, e é uma das mais poderosas, pois além de ter força sobre-humana, velocidade, capacidade de voar, ela tem o poder de criar portais interdimensionais. Tudo a ver com a fase 4 da UCM, que está abordando o multiverso. Mas também houveram preocupações com relação a como o estúdio iria explorar a personagem, que é assumidamente lésbica nos quadrinhos. Entretanto, a Marvel logo tratou de “acalmar” os fãs e disse que ela seria sim assumida na versão live-action – embora provavelmente sua sexualidade não será (ainda) pautada neste começo.

A exibição de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura ser proibida no Oriente Médio, deu-se ao fato de a Marvel Estúdios ter negado remover as cenas que envolvem o relacionamento das mães de America Chavez – e a própria personagem ser abertamente LGBTQ nos quadrinhos e no filme. 

Marvel HQs

 

Esses rumores começaram a surgir online na noite da quinta-feira passada, 21, seguindo o mesmo rumo de Eternos (2021), do mesmo mesmo estúdio, por terem inclusão LGBTQIA+ – já que a maioria dos países criminaliza a homossexualidade. O The Hollywood Reporter foi atrás da fonte e confirmou a decisão, informando também que a proibição se aplica ao Kuwait, embora isso ainda não tenha sido confirmado. Com a homossexualidade oficialmente ilegal em todo o Golfo, os filmes que apresentam referências ou questões LGBTQ geralmente não passam pelos censores.

America, que também é descrita como latina, será interpretada por Xochitl Gomez. Doutor Estranho no Multiverso da Loucura estreia nos cinemas dia 5 de maio.

Fonte: THR





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.