Crítica - Publicado em 16.fev. 22
Diretor: Sam Levinson
Gênero: Drama
Duração: 2 temporadas
Ano: 2022
Sinopse:

Rue tenta se recuperar, Lexi questiona sua peça e Nate celebra a sua recém-descoberta liberdade


Assista o trailer:

Euphoria S02E06 – A Thousand Little Trees of Blood

 

Os minutos finais do episódio são sombrios e, sem dúvidas, de muita angústia.

Gatilhos: Tentativa de Suicídio



Por: Anna Mol

O mais novo episódio de Euphoria começa com destaque à história de Rue. O início de sua tentativa de ficar sóbria é retratada neste capítulo com a impecável atuação de Zendaya. Ali, o padrinho de reabilitação da personagem, faz uma visita após o pedido sincero de desculpas de Rue por telefone. Durante o encontro, Ali expressa empatia à situação difícil de Gia (irmã de Rue), fazendo com que o espectador consiga se conectar ainda mais à personagem, que ainda pode ganhar destaque nesta e na próxima temporada.

Em seguida, tem-se a continuação do drama envolvendo Cassie e Maddy, mas que ainda não gerou um real clímax, como se era esperado neste episódio. Cassie, mostra-se bastante perturbada com todos os acontecimentos, mas em momento nenhum recebe atenção que queria de sua família. Em relação à personagem da Cassie podemos perceber claramente, neste episódio, a sua ardente necessidade de afeto e atenção. Um dos motivos pelo qual ela se importa e deseja estar com Nate.

A personagem da Barbie Ferreira ganha mais minutos de tela no episódio, porém, a cena é completamente irrelevante e fraca quando se trata de roteiro. Totalmente esquecível e parece estar ali apenas por uma obrigação narrativa e nada mais. A construção de Kat é bastante falha e, nesta temporada, ela ganha apenas um papel de coadjuvante, mas que poderia ser facilmente deixada de lado. Infelizmente, a essência e carisma da personagem foram perdidos durante a temporada.

Em “A thousand little trees of blood” Lexi e Fezco criam ainda mais envolvimento e é quase impossível não se apaixonar por esse casal (diferente de todos os outros casais da série). Porém, em Euphoria, parece não existir espaço para felicidade. Enquanto Lexi e Fezco estão em seu encontro romântico, o espectador descobre que, Fezco está na mira da polícia, o que pode colocar em risco a relação das personagens. 

Os minutos finais do episódio são sombrios e, sem dúvidas, de muita angústia. Nate se apossa da arma de seu pai e vai em direção à casa de Maddy, que está com o DVD contentando o sex tape de Cal com Jules. A cena do encontro entre ambos é intensa e é preciso destacar o momento em que Nate se coloca em cima de Maddy com a arma apontada na cabeça ameaçando se matar. A tensão criada pela sequência é bastante intensa e, sem dúvidas, uma das mais fortes da temporada até então. 

Ao final, outra cena impactante. Leslie, mãe de Rue, telefona para uma clínica de reabilitação com a tentativa de conseguir uma vaga para a filha, mas tem seu pedido negado. Em ato de desespero, começa a implorar para que seu pedido seja atendido, em razão  de setir que Rue possa se matar caso não consiga tratamento. Seria esse um possível presságio do que pode acontecer com a personagem de Zendaya? De qualquer forma, assistir ao desespero de Leslie é algo marcante, visto que ela sempre se mostra bastante firme e segura do que precisa ser feito, assim, temos um momento de vulnerabilidade da personagem.





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.