Livros - Publicado em 19.jan. 22

Bem escrito. Engraçado. Cativante. Apaixonante. Tudo o que uma perfeita comédia romântica precisa ser para virar uma favorita na sua estante. Bom, pelo menos na minha, a obra de Bellefleur está na prateleira de “5 estrelas”.

Não vou mentir, o preço do paperback em qualquer lugar é bastante salgado. Mas, apesar de ter começado a versão e-book no Kindle, fiz questão de ter uma cópia física na estante, pois não conseguia parar de ler e fazer marcações e meus dedos coçavam para passar um marcador azul em várias citações e colar post-its em todas as páginas.

O primeiro livro de Alexandria Bellefleur entrega tudo o que promete. “Written in the Stars”, ou “Escrito nas Estrelas”, de cara, parece um romance chato sobre um relacionamento destinado pelas estrelas a dar certo, mas a premissa é totalmente oposta. Para começar, Elle e Darcy se conhecem a partir de um encontro às cegas que se mostra um completo fracasso logo nas primeiras páginas. As duas vêm de realidades totalmente diferentes e têm personalidades muito distintas, a começar pela profissão de Elle: ela trabalha criando conteúdo sobre astrologia, enquanto Darcy é completamente cética em relação a tudo que parece colocar uma espécie de rótulo em sua personalidade. Tudo para dar errado, né?

Acontece que Elle e Darcy têm, sim, algo em comum: a necessidade de ter uma parceira ao seu lado, para provar às suas respectivas famílias que são capazes de manter um relacionamento estável. E é assim que Bellefleur dá a luz ao seu plot de fake dating, ou namoro falso:

Não seria um romance se essa situação se mantivesse, então já adianto que “Written in the Stars” é um enemies to lovers, para os fãs do subgênero. E adianto também para os fãs que o livro tem algumas cenas mais quentes, ou, como chamadas popularmente, de smut. Por isso, e pelo principal gatilho que é o bullying e abuso parental, não recomendaria o livro para menores de 16 anos. Ele ainda não está disponível em português, e seu inglês é intermediário, portanto não afirmo que é uma leitura muito fácil.

Ainda assim, “Written in the Stars” é jovial e moderno, trazendo temas divertidíssimos em forma de mensagens de texto, com emojis, menções de fanfics e ao popular teste de MBTI. Para tornar o livro ainda mais anedótico, Bellefleur insere menções cômicas de memes e listas feitas por Elle em seu trabalho (exemplo: “A que música de término de relacionamento você deve escutar, baseado em seu signo do zodíaco”, por Elle Jones).

Outras críticas afirmam que o conflito final do livro não teve significativa relação com o desenvolvimento das personagens. Não vou dizer que concordo, mas uma coisa é certa: a evolução de Darcy e Elle quanto a suas problemáticas de caráter não fica muito clara, e o final do livro é um pouco abrupto e aberto. Ainda assim, deixo minhas cinco estrelas, pois para quem entende inglês, é uma leitura deliciosa e que seria ainda melhor se ganhasse uma adaptação para o português (temos alguma editora interessada?). É um livro que vale a pena, apesar de alguns momentos que fazem você ter vontade de dar um chacoalhão nas protagonistas. Mas talvez essa seja a beleza de “Written in the Stars”: você vai se divertir, se emocionar e pedir por mais junto de Elle e Darcy, e sem dúvidas vai terminar com um gostinho de “quero mais”. Sem dúvidas, o meu favorito até agora.





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.