Notícias - Publicado em 07.dez. 21

A terceira e última temporada de Dickinson foi lançada em 2021 e colhe os frutos da aclamação ao longo do período que está no ar. Dessa vez, o aclamado jornal “The New York Times” em uma das suas listas de fim de ano “As Melhores Séries de 2021” destacou Dickinson como uma das melhores séries do serviço de streaming Apple TV+.

Confira abaixo o que o jornal disse:

A Apple TV + nos deu uma comédia de nível mundial sobre empatia e a importância de viver de acordo com suas paixões. Também nos deu “Ted Lasso”. A melhor série da plataforma de streaming retratou Emily Dickinson (Hailee Steinfeld) não como uma reclusa literária, mas como uma ambiciosa artista bêbada de letras, faminta por viver e trabalhar. A criadora, Alena Smith, deu à série uma sensibilidade absurda que, no entanto, levou a sério sua história literária e da época da Guerra Civil. Ele queimou curto e brilhante, estreando sua segunda, terceira e última temporadas em 2021. Mas pelo menos, ao contrário do trabalho de seu tema, fomos capazes de apreciar “Dickinson” em seu próprio tempo. (Streaming na Apple TV +.)

Confira também a sinopse da obra:

“Dickinson” é uma série de comédia com episódios de meia hora que exploram de forma audaciosa as limitações impostas pela sociedade, por causa do gênero e pela família, sob a perspectiva de Emily Dickinson, uma jovem e rebelde poeta. Ambientada no século XIX, a série fala sobre a passagem à vida adulta, retratando Emily como uma inesperada heroína para a geração dos millenials.

Aproveitando o gancho, na mesma lista está também Hacks, uma das mais aclamadas comédias da HBO da atualidade. Na série, temos a representação bissexual da personagem Ava, vivida por Hannah Einbinder.

Você confere toda a lista aqui.





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.